05/07/2014

A Direcção da AUTITV agradece.....!!!


A professora Ermelinda Sousa Lopes, tem vindo a colaborar com a AUTITV - Associação para a Universidade da Terceira Idade de Torres Vedras, desde a sua fundação, nas áreas de pintura em aguarela, bordados, tapeçaria, cerâmica (Olaria / Modelação e Azulejaria), áreas onde, com enorme empenho e dedicação, desenvolveu um excelente trabalho durante onze anos....

Por motivos de ordem pessoal, não lhe é possível continuar e todos vamos sentir a sua falta....!!!

Na passada semana, a Direcção despediu-se da Professora Ermelinda Sousa Lopes, e, uma vez mais, num gesto de carinho e dedicação, esta ofereceu à Universidade um conjunto de bonitos trabalhos executados por ela e por alguns alunos, os quais servirão para a AUTITV presentear outras Universidades ou Instituições (enquanto anfritriã ou convidada) e que ficarão como uma recordação da sua passagem por esta Universidade....!!!


A Direcção da AUTITV deseja-lhe as maiores felicidades e sucesso ao nível pessoal e profissional e mais uma vez agradece a sua colaboração desde o primeiro instante...!!!

22/06/2014

Piquenique no Moinho do Cuco...


A Professora da Disciplina de "História Local", Drª Rita Sarreira, propôs aos seus alunos finalizar este ano lectivo com uma visita de estudo ao Parque Eólico.

Assim, foi a mesma agendada para o passado dia 17, aberta contudo a todos alunos que nela quisessem participar.

O Prof. Lourenço, da disciplina "Oficina da Fotografia", colaborou com a Drª Rita Sarreira na preparação desta visita, estabelecendo contactos com um técnico responsável (directamente ligado às questões relacionadas com o Parque Eólico) e documentou-se devidamente por forma a poder falar-nos, pormenorizadamente, de todos os aspectos que envolvem o funcionamento destes moinhos produtores de energia....
Foi efectivamente uma "aula" muito interessante que entusiasmou e prendeu a atenção de todos os participantes.

Mas a visita não ficou por aqui....!!!

Fazia todo o sentido estabelecer um paralelismo entre as novas tecnologias e o funcionamento dos velhos moinhos (hoje, praticamente inexistentes ou em ruínas).
E foi assim que os nossos colegas António Luis e esposa (proprietários de um desses velhos moinhos, mas que se encontra totalmente recuperado -"autêntico museu", digno de uma visita), puseram à disposição de todos nós, não só esse espaço maravilhoso para que o pudéssemos visitar e conhecer a tecnologia de uma época já tão distante, como também a sua casa (antiga casa do moleiro, actualmente recuperada com muito gosto), onde se realizou um maravilhoso piquenique e onde todo o grupo conviveu alegremente até ao pôr do sol.....(sim..., porque o António Luis fez questão que desfrutássemos das belíssimas paisagens que de lá se avistam e pudéssemos apreciar o pôr do sol junto ao seu moinho...!!! "O moinho do Cuco".

Foi um dia inesquecível......

Estão de parabéns:

A AUTITV por, uma vez mais, proporcionar aos seus alunos momentos tão especiais, não só de aprendizagem, mas também de agradável convívio;

Os professores das disciplinas de Historia Local e Fotografia;

Os colegas António Luis e esposa, proprietários do Moinho do Cuco, pela gentileza e simpatia com que nos receberam (aqui fica o nosso agradecimento);

Os professores do Grupo de Violas (Horácio Conde e Luis Sobreiro), que, com muita paciência e dedicação têm vindo a preparar algumas peças com os seus alunos e que, com a colaboração do colega acordeonista Joaquim-, abrilhantaram este piquenique;

E os alunos que, sempre muito animados e bem dispostos, participaram neste convívio.....

A todos, o nosso agradecimento!

21/06/2014

XIII Encontro Nacional das Universidades Séniores....



No dia 7 de Junho de 2014, quarenta universidades sénior e mais de mil e trezentos alunos reuniram-se em Grândola no encontro anual nacional.
O encontro teve início com um roteiro pela Vila Alentejana, tendo a AUTITV visitado, o edifício onde se encontra instalada a universidade anfitriã, a Igreja Matriz e também a Casa Frayões Metello, uma casa senhorial do Século XVIII, considerada uma das mais importantes casas nobres da Vila de Grândola. Ostenta na sua frontaria o brasão de armas de família (concedido a Francisco de Paula Frayão Metello). Ali visitámos a exposição Histórica Arqueológica de Grândola e a reconstituição de uma sala de aula do Ensino Primário de meados do Século XX.

Seguiu-se uma caminhada até ao Memorial 25 de Abril, onde o executivo municipal e a banda SMFOG deram as boas vindas aos participantes. No final desta recepção procedeu-se à passagem do testemunho à Universidade Sénior de Miranda do Corvo, que no próximo ano realizará o XIV encontro Nacional.

O almoço aos participantes foi servido em dois pavilhões do parque de feiras e exposições de Grândola, onde, após diversa animação com tunas, grupos corais e de danças, se efectuou o desfile das bandeiras de todas as universidades participantes.



20/06/2014

A terra e a gente - blog


Informamos que o nosso colega prof. José Luis Patricio, tem um blog muito interessante, que aconselhamos vivamente a visitarem. O endereço é o seguinte:




17/06/2014

Festa de aniversário da AUTITV......


No dia 4 de Junho de 2014, a AUTITV - Associação para a Universidade da Terceira Idade de Torres Vedras, comemorou o seu 11º aniversário....


Pelas 11,00 horas foi celebrada missa de Acção de Graças, na Igreja de S. Pedro, com a participação do grupo coral desta universidade, dirigido pela maestrina Fernanda Pinto.

Seguiu-se almoço convívio no Restaurante "Os Severianos", onde estiveram presentes alunos, professores, orgãos sociais e o Senhor Vice-Presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Dr. Carlos Bernardes, num total de 135 pessoas.





A tarde foi de grande animação abrilhantada pela Tuna da AUTITV, pelos grupos das disciplinas de violas, danças latinas e de roda e ainda por diversos alunos que proporcionaram a todos quantos participaram nesta festa, bonitos momentos de poesia, de rábulas e até de fado....
                   
Album de fotografias do aniversário da AUTITV


Actuação do Grupo de Violas da AUTITV

16/06/2014

Viagem a França.......



No período compreendido entre 26 e 31 de Maio de 2014, a AUTITV - Associação para a Universidade da Terceira Idade de Torres Vedras, organizou uma visita de estudo ao Vale do Loire, Normandia e Paris, sob a orientação da professora da disciplina de francês, Christiane Boeckx.

Esta visita de estudo, além dos conhecimentos apreendidos no que se refere ao património histórico e cultural da região em apreço, proporcionou também momentos de descontracção e alegre convívio entre os participantes.
Foram efectuadas visitas a: Chevreuse, Chartres, Amboise, Chenonceu, Mont Saint Michel, Bayeu, Praias do Desembarque, Caen, Honfleur, Etretat, Rouen, Jumieges, Les Boucles de La Seine, Lyons-La Foret, Giverny e Paris.
Seguem-se algumas imagens de todos os locais visitados:

III Encontro das Universidades Séniores do Oeste....


No dia 21 de Maio de 2014 realizou-se na Nazaré o III Encontro das Universidades Séniores do Oeste, que, além da universidade anfitriã, contou com a participação das universidades de Alcobaça, Benedita, Caldas da Rainha, Peniche, Rio Maior e Torres Vedras.
Este encontro teve dois interessantes momentos, o primeiro deles no Cine-Teatro da Nazaré onde foram apresentadas pelas referidas universidades os seus grupos de teatro, dança, tunas e outros.
No segundo momento, e após este espectáculo de variedades, foi servido um lanche no Casino Salão de Festas da Nazaré, durante o qual todos os participantes tiveram oportunidade de estabelecer um alegre e animado convívio.




12/06/2014

EXPOSIÇÃO DE ARTES - ANO LECTIVO 2013/2014



Conforme amplamente anunciado, foi inaugurada no passado dia 5 de Junho, a EXPOSIÇÃO DE ARTES, da AUTITV.
Esta exposição reúne todo o trabalho efectuado pelos alunos das várias disciplinas, durante o ano lectivo que agora está a findar, estando expostos aqueles considerados os melhores, pelos próprios alunos. No caso da Fotografia os trabalhos foram avaliados segundo vários parâmetros ensinados e no final avaliados segundo a cotação obtida.
Estão expostos trabalhos de Fotografia, Estanho, Papel, Vestuário, Bordados,  Cerâmica, Pintura.
A inauguração foi mais um motivo de convívio para os Professores, Direcção, alunos, seus familiares e amigos e as instalações estavam repletas.
Actuou a Tuna da AUTITV, que interpretou canções do seu reportório.
Foi servido um pequeno lanche e oferecidas flores aos professores das disciplinas que fazem parte da exposição.
A Universidade estará aberta todos os dias das 10 às 18 horas, para quem quiser admirar os trabalhos expostos.

O seu encerramento ocorrerá no dia 13 de Junho próximo.




Exposição de Artes



Actuação da Tuna, no evento

11/06/2014

Vista ao Teatro D. Maria II, ao Arco da Rua Augusta e ao Lisboa Story Centre


No passado dia 2 de Junho a AUTITV efectuou uma visita ao Teatro D. Maria II, ao Arco da Rua Augusta e ao Lisboa Story Centre, como actividade da disciplina de História de Portugal.
Foi um passeio muito interessante, que incluiu um almoço livre e que serviu mais uma vez para o convívio alegre e bem disposto dos alunos da AUTITV.
 No Teatro D. Maria II, inaugurado em 1846, visitámos o seu belíssimo interior e apreciámos todo o ambiente próprio de uma sala de espectáculos daquela envergadura. 
A fachada principal é de grande beleza e ostenta, entre outros, a figura de Gil Vicente.


De seguida passámos pela Praça do Rossio (ou de D.Pedro IV), local que, além de ser uma das salas de visita da capital, é uma praça por onde sempre se passeia com agrado. A estátua de D.Pedro IV (de iniciativa de D. Maria II), foi inaugurada em 1870, tendo o lançamento da primeira pedra ocorrido em 1852.
A coluna central da Praça foi levantada em 1867 e tem 27,5 mts de altura. Na sua base estão quatro das qualidades reconhecidas a D.Pedro: Sabedoria, Força, Justiça e Moderação, representadas por quatro mulheres.

E chegámos ao Terreiro do Paço, um projecto de Eugénio dos Santos.
A estátua equestre de D. José tem 14 mts de altura e nela o rei é representado, à romana, montado a cavalo, pisando as serpentes e olhando o Tejo. O pedestal apresenta dois grupos alegóricos: A Fama e o Triunfo. Foi inaugurada em 1775. Na frente estão as armas reais e a esfinge em bronze do Marquês de Pombal, a qual foi retirada em 1777 e reposta por D.Maria II em 1833. Na parte posterior, virado para a rua Augusta, um baixo relevo representa a generosidade e empenho do monarca na reconstrução da cidade, após o terramoto.

O Arco da Rua Augusta, traduz a arte pombalina e neoclássica, tendo na parte superior esculturas que representam a Glória e o Valor. Na parte inferior, esculturas de Nuno Alvares Pereira, Vasco da Gama, Viriato e Marquês de Pombal. Na lateral esquerda, o rio Tejo e na lateral direita, o rio Douro, delimitando ambos a região onde os Lusitanos viveram.
No topo está escrito em latim: "As virtudes dos Maiores para que sirva a todos de ensinamento oferecido a expensas públicas".




Por ultimo o LISBOA STORY CENTRE.

É um centro interpretativo com dois pisos. No piso zero é proposta uma viagem no tempo e no espaço com relatos fiéis. O percurso é de seis núcleos fundamentais, onde se aborda o Rio, a Terra, o Mar, o Céu, os primórdios mitológicos, os colonizados, os conquistadores, as muralhas da antiga cidade, a Lisboa do século XVI, o Padre Voador, a Morte, a Política, o Terramoto de 1755, a cidade em ruínas, a visão de Pombal, a reconstrução da cidade e o Terreiro do Paço.

No 1º. Andar -Lisboa virtual- (maqueta interactiva), que representa o centro de Lisboa e que permite visualizar entre outros: o 25 de Abril, a implantação da Republica e a maqueta de Lisboa pré-pombalina.


10/06/2014

Visita ao Chalet da Condessa d'Edla, em Sintra


No passado dia 15 de Maio, efectuou-se a visita ao Chalet da Condessa d’Edla, no âmbito da disciplina de História de Portugal.
Antes de falar propriamente da visita, convém dar alguns tópicos sobre a Condessa d’Edla.
Era uma senhora de origem Suiça/Alemã tendo aos 12 anos ido viver para Boston. Foi muito dada às artes e letras, tendo acabado o curso em Paris.
Após a sua formação actuou no Scala de Milão e mais tarde no teatro de S.João no Porto, onde cantou “Um baile de Máscaras”, de Verdi.
Além de cantora e actriz, foi também escultora, ceramista, pintora, arquitecta, floricultora e falava fluentemente sete línguas.
Apaixonou-se por D.Fernando II aos 24 anos tendo casado em 1869, no Palácio de Benfica. Mais tarde recebeu o título de Condessa de Edla.
A este casal se deve o actual Património da Serra de Sintra – O Chalet com jardim romântico, o Castelo dos Mouros, o Palácio da Pena e o Parque.
O Chalet da Condessa d’Edla
D. Fernando II e sua esposa Condessa d’Edla, de seu nome Elise Hensler, foram, como atrás se disse, os construtores do Património edificado em Sintra, que nos dia de hoje é motivo de grande admiração por parte dos visitantes nacionais e estrangeiros.
O Chalet tem um jardim romântico, com flores e árvores de várias espécies, de uma beleza extraordinária. Localiza-se a poente do Palácio da Pena, tendo sido a Condessa a autora do desenho do edifício – a planta é rigorosamente simétrica, sendo rectangular no rés do chão e cruciforme no 1º. Andar. O exterior em alvenaria, imita tábuas de madeira encavalitadas.
No seu interior salientamos a cozinha, a escadaria de corrimão com torneados arábicos, o quarto da Condessa no 1º. Andar com uma pintura que imita renda, com fundo azul anil e a Sala das Heras.
O Jardim apresenta um magnifico caramanchão, carvalhos americanos, abetos, vale fértil da Feteira da Condessa, fetos arbóreos da Austrália e Nova Zelandia, criptomérias japonesas, canteiros de tufos de begónias, ciprestes do Buçaco e jardim de Joina e lagos.
Quando D. Fernando morre deixa à Condessa, em testamento, o Palácio da Pena, o Castelo dos Mouros e o Chalet. Após algumas mudanças de mãos, pertence actualmente ao Ministério da Agricultura.
A Condessa está sepultada no cemitério dos Prazeres, ornamentado com pedras vindas da Serra de Sintra.

25/05/2014

ROTEIRO FOTOGRÁFICO SÉNIOR “MARIA DO CAMPO” – GOLEGÃ

ROTEIRO FOTOGRÁFICO SÉNIOR “MARIA DO CAMPO” – GOLEGÃ

Pela terceira vez os alunos da Aula de Fotografia da AUTITV, a convite da Academia Sénior da Golegã, deslocaram-se a esta Vila Ribatejana, a fim de participarem no Roteiro Fotográfico acima referido, cujos locais obrigatórios a fotografar eram:

1-      Romaria a São Martinho
2-      Tema Livre (Lagoas/Cavalos, Equuspolis, Arte)

Após o acolhimento no Campus Misericórdia, o referido Roteiro teve inicio no Largo da Feira, onde desfilaram cavalos, éguas, charretes de um, dois e quatro cavalos com os seus donos vestidos a rigor e que mais tarde, após percorrerem as ruas da Vila,  se perfilaram frente à Igreja Matriz, onde teve lugar a cerimónia religiosa de benção dos cavalos, na presença do Andor de São Martinho e onde se deu inicio à Procissão /Romagem, que primeiramente se dirigiu ao Paul do Boquilobo, onde houve uma confraternização entre os participantes com um lanche para refazer forças e continuarmos a tirar fotos e posteriormente para a Lagoa de Alverca do Campo (Quinta Salvador), onde nos esperava um almoço piquenique.
De seguida teve lugar o ponto alto da Romaria, com a recepção a São Martinho na Lagoa da Alverca do Campo, contígua à referida Quinta, com o pequeno andor transportado por barco, remado por uma Senhora de 90 anos e acompanhado por dois barcos que  lhe faziam guarda de honra.
Foi realmente um acontecimento muito tocante.
Posteriormente os participantes dirigiram-se de novo à Santa Casa da Misericórdia, a fim de entregarem as fotografias exigidas para cada um dos temas obrigatórios.
Ainda de referir que alguns alunos da AUTITV que quiseram acompanharam o grupo que participou no Roteiro Fotográfico (mesmo não sendo alunos da aula de fotografia), tiveram oportunidade de se deslocar à Casa Estúdio Carlos Relvas, uma maravilha da fotografia que é sempre motivo para uma visita.
Foi mais um dia de excelente convívio, organizado pelo Professor da aula de fotografia da AUTITV, durante o qual se "viveu" a Festa da Expo-Égua, com almoço piquenique no meio da Romaria a São Martinho e dos inúmeros ali Romeiros ali presentes.


A visita ao Museu Municipal de Elvas, Dr. João Carpinteiro

No passado dia 8 de Maio, os alunos da aula de Fotografia, tiveram a oportunidade de assistir ao vivo no Museu Municipal da Fotografia de Elvas, à revelação de fotografias, a preto de branco, tal como antigamente, antes da era digital.
Foi uma visita organizada com muito carinho e entusiasmo pelo nosso professor e criteriosamente combinada com o responsável e fundador do Museu, Senhor Dr. João Carpinteiro.
Após a chegada ao Museu, iniciou-se o roteiro pela cidade de Elvas, (cuja elevação a cidade foi concedida por D., Manuel em 1573) acompanhados por jovens funcionários do Museu, a fim de serem fotografados, a preto e branco,  os locais mais importantes da cidade, nomeadamente a Muralha Fernandina, Praça da Republica, Igreja Matriz, Paços do Concelho, Aqueduto da Amoreira, Forte de Santa Luzia, Forte da Graça (obra prima da arquitectura militar a nivel mundial). Aliás, a cidade de Elvas, toda ela tem uma estrutura militar, influência que se respira nas suas ruas e se verifica no aspecto arquitectónico dos seus edifícios.
De seguida teve lugar o almoço onde estiveram presentes o senhor Dr. João Carpinteiro e os seus funcionários, no restaurante "A Coluna".
E voltamos ao Museu.
O Museu possui um Laboratório de Revelação e tratamento de imagem de forma química, tendo-nos sido possível assistir a todos os passos dados para a revelação de fotos em ambiente próprio, ou seja em camara escura, com aplicação dos químicos e todo o material fotográfico necessário.
Para isso tivemos a participação simpática dos jovens funcionários do referido Museu, que, com paciência e sabedoria,  explicaram aos participantes as várias fases da Revelação de imagens por forma química, um processo que foi usado até ao início dos anos 90.
O vídeo que se segue, apresenta apenas fotografias a preto e branco, fotos essas tiradas com uma máquina da época, na cidade de Elvas.
De salientar ainda que o Museu expõe nas suas instalações vário equipamento fotográfico do século passado, tais como máquinas panorâmicas, de fotografia aérea,  binoculares, camaras reflex e não reflex, camaras de estúdio à La Minute, camaras polaroid, camaras descartáveis (que eram oferecidas pela farinha amparo) e ainda vário material fotográfico, tais como chapas de vidro, flashes de magnésio, etc etc. , além duma pequena biblioteca vocacionada para a temática da fotografia, uma Sala de Historia de Fotografia, Sala do coleccionador e da colecção.
É uma visita que se recomenda aos amantes da fotografia.
O Senhor Dr. João Carpinteiro, mostrou-se ainda disponível e muito interessado, em expor nas instalações do seu Museu, fotografias dos alunos da nossa Universidade, facto que sensibilizou muito o nosso professor, pois, é com orgulho que vê a hipótese de uma exposição dos trabalhos dos seus alunos, fora do nosso concelho e num Museu credível e com muita visibilidade.

E já está a trabalhar nisso!


A visita à Assembleia da República.



No passado dia 21 de Abril, foi efectuada a Visita à Assembleia da Republica, no âmbito da disciplina da História de Portugal.
Todos sabemos onde é a Assembleia da República, para que serve, quem a usa e o que lá se decide. Todos sabemos isto.
O que nem todos sabem são os factos históricos a ela associados e que foram criteriosamente  explanados no folheto que nos serviu de apoio, durante a visita que fizemos, elaborado pela prof.  de História de Portugal, Dra. Rita Sarreira.
E diz o referido folheto:
“MOSTEIRO DE SÃO BENTO
Em 1572 foi criado o Mosteiro Beneditino de Nossa Senhora da Estrela, em 1581 foi decidido construir novo mosteiro e para isso foram adquiridas duas Quintas a Antão Martins e aos herdeiros de Luis Atler de Andrade.
A construção de novo mosteiro em estilo maneirista e barroco iniciou-se em 1598, com autorização do Cardeal  D.Henrique, de acordo com o projecto de Baltazar Alvares.
Foi submetido a alterações devido a incêndios e ao terramoto de 1755.
Teve a partir de então ocupação diversa: Torre do Tombo, Prisão, Sede Patriarcal, Academia Militar, etc.
A decadência acentuou-se com as Invasões Francesas e Lutas Liberais; em 1802 tornou-se sede das Cortes Gerais da Nação; em 1834 com o fim das Obras a Ordem é extinta e tornou-se pertença do Estado; 1834 por decreto de D.Pedro IV e aí se instala o Parlamento; em 1895 foi reedificado por Ventura Terra em estilo neoclássico.
Teve várias denominações: Palácio das Cortes (1834-1911); Palácio do Congresso (1911-1933); Palácio da Assembleia Nacional (1933-1974). Em meados do séc. XX passou a utilizar a designação de Palácio de S.Bento, em memória do antigo convento.
Na fachada apresenta; rés do chão e 3 andares, dinamizados por frontões alternadamente triangulares e semicirculares no andar nobre, janelas quadradas simples no 2º. Andar, janelas rectangulares verticais no 1º. Andar e janelas horizontais no rés-do-chão.
Em 1941 é feita a escadaria com quatro estátuas sobre pedestal (Jurisprudência, Força, Justiça e Prudência).
O tímpano foi decorado Adolfo Simões Junior. Ao centro está a PÁTRIA entronizada, identificada com a expressão OMNIA PRO PATRIA (todos pela Pátria), ladeada de 18 figuras representando entre outras a Industria e o Comércio.
Apresenta uma arcada em volta perfeita com dupla inscrição da Palavra LEX – alusão à função da Assembleia, obedecendo à lógica do Estado Novo.
É composta por algumas das seguintes zonas:
ATRIO – Teria sido o local da primitiva Igreja
GALERIA – Destaque para 2 tripticos (quadros pintados em três panos) das Cortes de Leiria e Corporação do século XV.
SALA DOS PASSOS PERDIDOS – Dá acesso à sala de sessões
SALAS DAS SESSÕES DA CÂMARA DE DEPUTADOS (1903) – Onde se efectuam as sessões actuais
SALA DO SENADO (1897) – antiga câmara alta serve hoje para reuniões de grupos parlamentares, conferencias, comissões, etc
SALÃO NOBRE – Decorado com sete frescos sobre os Descobrimentos.
BIBLIOTECA – Especializada no apoio aos funcionários e deputados.
JARDIM – Comunica com o Palácio de S.Bento, hoje residência do primeiro-ministro.

De realçar que em 1937 o palácio foi expropriado pelo Estado e o Dr. Oliveira Salazar, depois de fazer obras, ocupou a casa em Maio de 1938 e inaugurou-a em Abril de 1939, tendo sido feita uma escada de ligação à Assembleia da República…”

21/05/2014

Disciplina de Biologia - FENILCETONURIA

FENILCETONURIA

A professora da disciplina de Biologia, Dra. Luisa Félix, promoveu hoje uma palestra sobre o tema em titulo, tendo para o efeito convidado a D. Alexandra que herdou esta doença, filha do nosso colega António Vigário.

Foi passado um power point sobre o tema em apreço, elaborado pela nossa colega Natércia Silva e que elucidou os presentes acerca dos meandros desta doença.

O que é esta doença, o que é a Fenilcetonuria? É uma doença de transmissão anto somática recessiva, como foi explicado, constituindo a mutação genética do metabolismo dos aminoácidos, mais frequentes na Europa, e que se resume na deficiência na enzima da fenilalanina hidroxilase.

Como se transmite? A transmissão é genética.
É uma doença que interfere no crescimento do cérebro das crianças, o qual normalmente está formado por volta dos 13/14 anos, porque o fígado não produz esta enzima em quantidade suficiente.

Qual a causa da doença? Os sintomas surgem após o período de amamentação, quando começa a haver a introdução de novos alimentos na dieta do bébé.
Para mais informações deve ser consultado o “site” da Sociedade Portuguesa de Pediatria ou ainda o Google ou Youtube, em sites que mereçam confiança.
No final da palestra houve animado debate entre a plateia e a D. Alexandra, o Sr. António Vigário e a Prof Luisa Félix.

A concluir é interessante lembrar que a doença da Alexandra, foi diagnosticada pelo seu pai, porque em tempos tinha traduzido alguns livros que focavam o tema, e dados os sintomas da sua filha, rapidamente chegou à conclusão em tempo oportuno, daquilo que se estava a passar e assim poderem ser tomadas as medidas necessárias, principalmente a dieta aconselhada para estes casos.

Dada a especificidade da matéria em causa e os termos científicos usados, publicamos a seguir o power point visionado durante a palestra.

12/05/2014

Continuando a viagem pelo País Basco......




Chegados a Vitória, capital administrativa do país basco (considerada uma das cidades mais ricas quanto ao seu passado e ao seu conjunto artístico), visitámos a sua zona histórica "Casco Antiguo", onde podemos encontrar vários monumentos de visita obrigatória, nomeadamente, as Igrejas góticas de Santa Maria, San Vicente, San Pedro e San Miguel.
Admirar e passear pelos "Arquillos", Praça de Espanha e Praça da Virgem Branca, é também uma imposição, sobretudo para quem visita esta cidade pela primeira vez...
Ficam algumas imagens.....

Visita ao Teatro D. Maria II - Arco da Rua Augusta - Lisboa Story Centre - 2 de Junho de 2014